Revista Aposta (Preload)

Edição:

Partilhar

Conheça Chayah: A mente por trás do Neurokandengues Angola

Chayah Olávio Malhi, ou simplesmente Chayah, é uma jovem angolana que hoje faz 21 anos de idade, desde pequena, sonha em ser uma neurocirurgiã, mas por imperativos da vida, viu-se obrigada a estudar fisioterapia na Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade Jean Piaget de Angola.

Conheça Chayah: A mente por trás do Neurokandengues Angola

Com apenas 18 anos de idade, criou o projecto Neurokids, que logo mais transformaria-se em Neurokandengues, projecto social e filantrópico, com o foco na prevenção, no diagnóstico precoce, no tratamento certeiro para a melhor recuperação e inserção social das crianças com paralisia cerebral, digno de prémio Nobel.


Movida pela sua paixão de trabalhar com crianças e pelo conhecimento da existência de crianças com deficiências neuromotoras por paralisia cerebral, o projecto Neurokandengues, centra-se no facto de que toda criança tem o direito à vida, a saúde e a educação.


Chayah é uma jovem sonhadora e focada naquilo em que acredita. Fruto da sua determinada, terminou com excelência a sua formação em Global Health & Disability realizada pela London School of Hygiene and Tropical Medicine. Foi distinguida com a posição de Young Fellow para Internacional Brain Research Organization (IBRO) e Young Neurological Talent pela Society of Neuroscientist of Africa.


A mentora do projecto neurokandengues não tenciona parar por aqui e acredita que muito ainda pode fazer em prol das crianças. Uma de suas aspirações é de ser uma referência em reabilitação pediátrica e tornar real seu sonho de um Centro de Neurodesenvolvimento potencializado neurocientíficamente.


Chayah poderia ter 1001 motivos para desistir dos seus sonhos, mas a necessidade de contribuir com alguma coisa e ajudar moldar a vida e a inclusão das crianças com deficiências neuromotoras acabam sendo maiores que ela. A sua garra e determinação têm sido motivos de incentivo à milhares de angolanos que tiveram contacto com a sua história ou que ouviram falar do seu brilhante projecto.

 

Em 2019, foi a única angolana a participar em uma competição de Traumatologia realizado por um hospital polaco por intermédio da plataforma Body Interact, no qual foi uma das melhores performances clínicas da competição.

 

Determinada, focada, sonhadora, Chayah Malhi é a mente por detrás do Neurokandengues Angola.