Revista Aposta (Preload)

Edição:

Partilhar

Dlima Peterson: Sim, você pode ser feliz fazendo o que ama.

Dlima Peterson não tinha absolutamente nada e, ainda, assim deu os primeiros passos rumo à realização do tão esperado sonho, como bem afirma o engenheiro, Angelino Quissonde, na publicação partilhada nas redes sociais, que a Revista Aposta teve acesso.

Dlima Peterson: Sim, você pode ser feliz fazendo o que ama.

Após várias tentativas, o jovem angolano constituiu a sua empresa denominada "Dlima Peterson & Associados Arquitectura e Fiscalização", obtendo, deste modo, a tão desejada independência financeira.

 

É caso para se dizer que de passo a passo Dlima constitui a Dlima Peterson & Associados Arquitectura e Fiscalização, que na visão do engenheiro de construção civil, Angelino Quissonde, desenvolve trabalhos incríveis e de alta qualidade.

 

Além da incrível recompensa que o jovem Dlima teve, por lutar com determinação e foco em prol dos seus objectivos, Dlima ganha muito mais do que quando estava empregado, e o mais importante, hoje a sua empresa garante o pão a mais de 20 famílias.


A trajectória e o acto de Dlima constituem-se, como sendo, uma grande lição para muitos jovens que, por conta das ideologias da sociedade, acreditam fortemente que o Estado deve garantir os empregos.


Jovens como Dlima, com projectos sustentáveis, devem ser aproveitados, numa altura em que o país precisa de uma mudança de paradigma. Porque, a montanha não foi até ao Dlima, porém, o Dlima foi até à montanha.

 

A perseverança e determinação de Dlima é a externalização do importantíssimo princípio japonês, que esteve na base do incrível desenvolvimento daquele país asiático após os bombardeamentos atômicos das cidades de Hiroshima e Nagasaki, que devastou o país no século XX.

 

"Se cair 7 vezes, levante 8 vezes"...se mais jovens pensarem e agirem como o Dlima, certamente que a questão do desemprego em Angola será ultrapassada.